Perfil

Nasceu em 21 de março de 1964, em uma pequena cidade do sertão da Paraíba. Aos cinco anos, seus pais se mudam para Mato Grosso e, depois, para Rondônia.(...)
Saiba mais.

Vale a pena

Arquivo de maio de 2013

O valor dos estádios brasileiros

Seis estádios do Brasil serão utilizados para a realização da Copa das Confederações, em julho deste ano. Já para a Copa do Mundo, em 2014, serão 12 cidades-sede. Em outubro de 2007, quando começaram as disputas das 12 cidades-sede, cada uma delas apresentou um orçamento, que juntos totalizou o valor de R$ 3,25 bilhões para construção dos estádios – vale ressaltar que tal conta não incluía o estádio do Mineirão, que, na época, não tinha estimativa de preço.

Leia mais… »

Quanto valem as alianças partidárias?

As coligações partidárias são expressões do direito fundamental de livre associação para fins lícitos, consagrado no art. 5º, inciso XVII, da Constituição. Vale ressaltar que as coligações são associações que os partidos políticos acordam entre si, com o fim lícito de concorrer às eleições e eleger representantes do povo.

Leia mais… »

Mobilidade urbana e transporte público

O crescimento acelerado do meio urbano tem causado dificuldades para as cidades em várias áreas e mais claramente nos setores de transporte, trânsito e meio ambiente. Os dois primeiros são premissas fundamentais para assegurar o pleno funcionamento dos municípios e têm sido alvo de exaustivas discussões sobre o que pode ser feito para melhorá-los.

Leia mais… »

Empreendedorismo social como solução para o Brasil?

Uma pesquisa da União Europeia realizada na região e nas maiores economias do mundo colocou o Brasil como o segundo lugar entre os países com maior tendência para o empreendedorismo. De acordo com os resultados, 63% dos brasileiros preferem trabalhar em um negócio próprio. A pesquisa incluiu os 27 membros da União Europeia e mais 13 nações, entre elas, China, EUA, Rússia, Índia e Japão. O primeiro lugar ficou com a Turquia, com 82%.

Leia mais… »

A situação dos portos no Brasil

O Brasil precisa continuar a crescer. E para isso precisamos de uma logística eficiente, com infraestrutura, aeroportos e portos. E ai começam as dificuldades. Historicamente, a revolução portuária no Brasil começou em 1808, quando o príncipe regente Dom João de Bragança assinou uma carta régia que abria os portos brasileiros para o mundo, revolucionando o comércio exterior brasileiro. A questão é que a operação portuária no Brasil está muito distante das referências mundiais de eficiência e produtividade.

Leia mais… »

A importância do Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi a primeira iniciativa ampla de avaliação do sistema de ensino implantado no Brasil. Criado em 1998 e sendo usado, inicialmente, para avaliar a qualidade da educação nacional, a prova era aplicada aos alunos do ensino médio em todo o país para auxiliar o ministério na elaboração de políticas pontuais e estruturais de melhoria do ensino brasileiro através dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) do Ensino Médio e Fundamental.

Entre 1998 e 2008, o Enem era constituído de 63 questões aplicadas em apenas um dia de prova. Até então, o exame não servia para ingresso em cursos superiores e apenas algumas Universidades utilizavam porcentagem da nota em alguma das fases do vestibular. Em 2009, um novo modelo de prova para o Enem foi lançado, com 180 questões objetivas e uma questão de redação, e com ele, a proposta de unificar o vestibular das universidades federais brasileiras.

Desde que teve seu formato modificado, o Enem resulta em polêmicas diferentes a cada ano. Seja na forma de correção de redações, seja no vazamento das questões. Contudo, os ajustes nas correções e o aumento da segurança em torno do concurso, revelam a tendência de que, no futuro, ele irá substituir totalmente os vestibulares da maioria das instituições de ensino.

Polêmicas a parte, é necessário que os estudantes tenham consciência da importância do Enem na vida acadêmica. É certo que cada universidade tem autonomia para aderir ao novo Enem conforme julgue melhor. Contudo, a nota do Enem é válida como pontuação para a seleção do ProUni, do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e também serve como certificação de conclusão do ensino médio para pessoas maiores de 18 anos de idade.

Por objetivar avaliar competências e não informações, o exame não é dividido em matérias. O fato é que o Enem exige compreensão dos enunciados e cobra mais domínio sobre o conteúdo do Ensino Médio. Diferente daquelas antigas provas de vestibulares que faziam com que o aluno decorasse fórmulas e datas. O Enem surgiu como forma de valorizar a lógica e a capacidade de interpretação do aluno, estimulando o raciocínio e as ideias.

Partindo do princípio – e neste caso generalizando – de que tudo que fazemos nas atividades diárias depende do exercício da leitura, para decodificarmos códigos, sinais e mensagens por meio de diferentes linguagens, não podemos negar que a avaliação do Enem é condizente com a necessidade da realidade.

Aliado a isso, a importância da prova fica ainda mais clara quando observamos o levantamento do site da revista Veja, revelando que pelo menos 92 instituições públicas e mais de 400 instituições privadas brasileiras utilizam o sistema para o preenchimento parcial ou total de suas vagas. Ademais, é crescente a participação dos estudantes na prova – em 2002, era 1,8 milhão de inscritos no Enem, enquanto que, em 2012, foram mais de 4 milhões de alunos inscritos.

Alguns defendem o fim do Enem devido aos sequentes erros, mas o problema não está na existência da prova. Precisamos apoiar a iniciativa do Enem e ajudar a aperfeiçoá-lo, dando continuidade ao processo de democratização e qualificação do nosso ensino.

Antecipação da competição eleitoral

É lugar comum afirmar que o início das campanhas eleitorais no Brasil ocorre muito antes do tempo. Tal afirmação é verdadeira e se realiza em virtude de várias razões básicas, dentre elas o calendário eleitoral e a pressa para definir os apoios eleitorais. Estas razões encarecem, sobremaneira, as campanhas, prejudicando, inclusive, os próprios candidatos.

Leia mais… »

Ética, moral e política

Tornou-se lugar comum ouvirmos, quase todos os dias, inúmeros casos sobre corrupção envolvendo políticos brasileiros. A cada novo episódio, que pode envolver nomes conhecidos da política nacional ou regional, não falta xingamentos e protestos por mais ética na política.

Leia mais… »

Saneamento como prioridade

Que a população brasileira é carente de muitas das necessidades básicas, isso não é nenhuma novidade. Mas, qual deveria ser a prioridade inicial do governo para tentar melhorar as condições de vida dos brasileiros? A resposta está na saúde e no saneamento básico.

Leia mais… »

A confiança no Parlamento

São fartas as informações na imprensa acerca do Parlamento Brasileiro. Infelizmente, é particularmente triste constatar que, quase sempre, as notícias publicadas retratam uma instituição cujas atitudes são contrárias aos anseios da população brasileira – clientelismo, nepotismo, apadrinhamento, reajustes salariais diferenciados das outras categorias, falta de autonomia ou quase submissão ao Poder Executivo e etc.

Leia mais… »