Perfil

Nasceu em 21 de março de 1964, em uma pequena cidade do sertão da Paraíba. Aos cinco anos, seus pais se mudam para Mato Grosso e, depois, para Rondônia.(...)
Saiba mais.

Vale a pena

Arquivo de outubro de 2010

Tributos: uma conta cara

A arrecadação de impostos no Brasil em 2010 chegou a R$ 1 trilhão neste mês de outubro. O valor da carga tributária – da alta carga, diga-se de passagem -, que já ultrapassou a marca, está registrado no Impostômetro da Faculdade Maurício de Nassau e nem de longe gera motivos para comemorações. Os tributos pagos pelos brasileiros estão na lista dos mais altos do mundo e, como se não bastasse, não há contrapartida em serviços públicos que possam ser considerados, ao menos, suficientes. Ou seja, o brasileiro paga caro. Leia mais… »

Estado e eleições

O desenrolar da eleição presidencial no Brasil tem contrariado o axioma de analistas políticos de que a economia decide o voto. Temas de ordem moral como o aborto e a religião forçaram um segundo turno na decisão sobre o próximo chefe do Executivo e pautam agora o debate entre os dois candidatos, colocando em segundo plano questões conjunturais sobre o futuro do País. Leia mais… »

Eleição Presidencial 2010 – As minhas, as suas e as nossas dúvidas

Confesso ao leitor que fui assaltado por uma série de dúvidas desde que as eleições 2010 despontaram no cenário nacional. Uma delas foi motivo de um artigo anterior sobre a obrigatoriedade do voto. Com o transcorrer do processo eleitoral e ao término do 1° turno, outras dúvidas surgiram. Creio que a eleição presidencial deste ano é a mais importante de todas as próximas eleições brasileiras. Leia mais… »

A economia inserida no debate

A decisão de quem comandará o Brasil pelos próximos quatro anos foi adiada para o dia 31 de outubro e o segundo turno será uma oportunidade para os candidatos apresentarem melhor suas propostas. Mas, a conversa precisa ir além. Esta semana, o Banco Central elevou a projeção de inflação, passando de 5,05% na semana anterior, para 5,07%. Ou seja, independente de quem promete o quê, o desafio do novo governante está no aumento da competitividade do País. Leia mais… »

Ações meritórias e segurança pública

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, no início do seu governo, criou as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Estas Unidades têm o objetivo de efetivar o poder estatal em dado território. As UPPs apresentam resultados satisfatórios, que são reconhecidos pela população e pela imprensa. Ações governamentais meritórias devem ser copiadas, diz-nos o bom senso democrático. Gestores não podem, em razão de diferenças partidárias, desconsiderar políticas exitosas que beneficiam a população, resmungam eleitores em conversas com amigos. Leia mais… »