Perfil

Nasceu em 21 de março de 1964, em uma pequena cidade do sertão da Paraíba. Aos cinco anos, seus pais se mudam para Mato Grosso e, depois, para Rondônia.(...)
Saiba mais.

Vale a pena

Arquivo de junho de 2010

Uma decisão repleta de intenções

A usina de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará, nunca esteve em tanta evidência. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) publicou no Diário Oficial da União o aviso da homologação e da adjudicação do leilão da hidrelétrica de Belo Monte, realizado em abril. A licitação foi validada com 15 dias de antecedência e a assinatura do contrato de concessão da hidrelétrica também deve ser antecipada para julho ou agosto.

De acordo com o cronograma inicial, o contrato seria assinado somente em setembro deste ano. Mas o governo tem pressa. A aprovação do resultado do leilão da usina foi precipitada e – talvez mais que isso – eleitoreira. O presidente Lula e sua candidata à presidência, Dilma Rousseff, têm visitado bastante a região, e a antecipação do cronograma pode vir a justificar tanto comparecimento.

Leia mais… »

Um reajuste que esbarra nas eleições

Os aposentados e beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ganham mais do que um salário mínimo, em todo o País, esperam por uma resposta do presidente Lula sobre o reajuste de 7,7%. A medida foi aprovada no Congresso Nacional em maio, apesar de contrariar a decisão do governo, que defendia um percentual menor. Mas até receber a aprovação do presidente, muita polêmica ainda tomará conta do tema. O assunto parece sofrer um grande impasse no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede provisória do Governo Federal, uma vez que o anúncio sobre o texto foi adiado.

O motivo do silêncio do presidente não está apenas nas afirmações dos ministros Paulo Bernardo (Planejamento) e Guido Mantega (Fazenda), que garantem que o aumento não cabe no orçamento da União, mas a demora da decisão de Lula vai além. Trata-se da questão “ano eleitoral”. Sim, sancionar a medida provisória pode esbarrar no comprometimento da política fiscal e gerar um mal estar na economia nacional, que se encontra em uma boa fase de crescimento, apesar da crise financeira que abalou o mundo no fim de 2008. Mas a não aprovação da medida implicará em mais insatisfações por parte de uma boa parcela de eleitores brasileiros: cerca de 25 milhões que se encontram nesta situação.

Leia mais… »